Tuesday, 18 August 2009

A Van Tour. Aventura europeia " Pão-de-Forma".


Partida de Cacilhas, junto do bem retornado farol " emprestado " aos Açôres durante trinta anos.




Pronto. Chegou a altura. Conforme já tinha vindo a " ameaçar" há alguns meses, eis que me meti ao caminho. Após ter apresentado o meu último livro em Portugal, com o inexcedível apoio da RDP Internacional, eis que me meti ao caminho por essa Europa fora utilizando a minha "pão-de-forma", que como sabem, é o nome dado à carrinha que era " dos peixeiros e dos ciganos". Hoje, como é dos "morangos com acúcar" e da " malta do sârfe", já é da moda e acham todos muita gracinha.


O culto das pão de forma é universal. Aqui junto de uns amigos Espanhois que se juntaram durante uns quilómetros à Van Tour.




Como desconfiam, não é por nenhum destes argumentos que elegi este veículo para servir de "nau" nesta viagem de descobrimentos pela Europa. Esta " pão de forma" acompanha-me desde os tempos da tropa, e já a empurrei para pegar muita vez. Já lhe tapei buracos de podridão com muito betume e jornais enrolados. Já lhe carreguei no lombo muitos tijolos e caixas de velocidade enlameadas. E motos velhas. E militares embriagados.Mas pronto.





Nicholas, Jan e Mike Silva, numa partida simbólica para os media na torre de Belém. Os amigos não se medem por nacionalidades...




Se me permitem, e se quiserem ser os meus co-pilotos nesta viagem pela Europa numa velha pão-de-forma de 1964, acompanhem-me neste espaço durante os próximos 15 dias, onde colocarei fotos e texto resumindo a minha viagem, e eventualmente fazendo desvios de percurso para beber uma Super Bock sempre que se justifique.



Chegada a Tomar, e decidir quem vai assar as sardinhas...



Circular com uma pão-de-forma pela Europa, é uma experiência que roça o inimaginável e o caricato. A surpresa e a novidade encontram-se ao virar da esquina. Iniciei esta viagem com a companhia de três outras PDF ( Pães de forma) Holandesas e Francesas. A holandesa, do meu novo amigo Jan, partiu o motor no Algarve e veio de reboque até à margem sul. Desmontou-se tudo em dois dias, graças ao extremo profissionalismo e dedicação do Cãndido da "clínica dos Carochas" e pudémos partir juntos no Domingo. A francesa, de Nicholas, de 1961, juntou-se à "comitiva" porque nos encontrou em Tomar.



A toda a Velocidade ( Hmmm...70 KM/h...) ás cinco da manhã sensivelmente próximo de Abrantes.




Após dois dias de são convívio, os meus amigos seguiram para Vilar Formoso e eu vim para Bragança. Estou já a 600 quilómetros de Lisboa, escrevendo aos meus amigos a partir do átrio de um Hotel em Bragança. Dentro de uns dias, voltarei a colocar aqui mais qulaquer coisa. Qualquer sugestão, reclamações ou apoio moral, por favor não hesitem em deixar aqui o vosso comentário.


Peso da Régua, dia 2. E um belo jantar em tacho de barro preto...


Obrigado aos meus patrocinadores Hugo Peças, Vintage Vans, RDP Internacional, Topos & Clássicos, Restaurante a Fragata, Tracker Systems, Practical classics e Tecto de Nuvens por terem sempre acreditado neste projecto.
Não perca a reportagem detalhada na revista "Topos & Clássicos" sobre esta aventura.

9 comments:

MOTARTE said...

Parabéns!

Está espectacular a carrinha!

Castanheira said...

Não páro de ficar surpreendido com este blog. Sendo eu praticamente um Almadense "de gêma" (ainda que "emigrado" para Lisboa à uma meia dúzia de anos), foi preciso vir aqui ao blog para descobrir que finalmente o Farol voltou às origens. E ainda no Domingo tive jantar de família em Cacilhas e não dei por nada!

Quanto à viagem pela Europa de PDF, força nisso! Que bela aventura!

Wask said...

Força com isso, Mike. Eu de certeza que vou acompanhando!

Blackbird said...

Aqui a menos de 50 metros da porta de minha casa e não diz nada? Gosta do farol da cor da Câmara?

Boa viagem! E vá colocando os reports para poder apreciar a viagem!

Abraço

Sant Driver said...

Força Mike !
... vou seguir atentamente a reportagem, aqui "colado" ao PC.
... e depois na T&C.
Bom Tour ;-)

MS said...

Acho que o Farol de Cacilhas era verde, nos anos setenta. Ainda me lembro. O encarnado, deve ser porque é tempo de eleições. Viva Cacilhas, a maior localidade-parque de estacionamento do Mundo! Deviam pôr um sinal de trânsito "P" no brasão da junta...

Obrigado pelo feedback, e até já.

TÓ-ZÉ said...

Boas Miguel...estou a gostar do que li espero que continues na boa ...cuidado com as super bock durante a viagem ...eu cá te espero para o ano que vem para encostarmos a barriga ao balcão mais vezes...Abraço

Carlos said...

Oi Miguel espero que a viagem corra bem, e vai correr de certeza pois se bem te conheço deves ter ai no porta-bagagem um motor sobresselente só para mudares pelo caminho, e não que a PDF precise mas sim porque te apetece!!
Fiquei com pena que não tenhas passado pelo Algarve (e peço desculpa se não fui grande ajuda na questão de passagem pelos Alpes) já agora não vais divulgar a trajectória???
Um abraço e boa viagem
Carlos Mata

Carlos Baptista said...

Força Miguel!

Estou contigo nesta aventura e vai dando notícias boas, como por exemplo: Mulheres em topless de cujas tetas sai cerveja fresca.
Outra boa notícia é não teres que sujar as mãos.
A não ser para botares uma pinguinha de óleo que mais tarde ou mais cedo vais ter que o fazer.

Aquele abraço
Carlos Baptista