Wednesday, 2 April 2008

Os criminosos da Vasco da Gama

Tudo o que se tem dito acerca desta malta, peca por defeito. Eu não vou estar aqui a acrescentar mais nada a este assunto que de tão debatido caiu no ridículo. Queria só deixar aqui a minha opinião.

Falar sobre "carnificina" e "irresponsabilidade", já perdeu o impacto. Sobre "civismo" e sobre "Educação", faz as pessoas rir. Por outro lado, toda a atenção e destaque que se dê a estes criminosos, só vai piorar as coisas. Vai dar mais alento á chusma de putos de bairros periféricos que vivem em casa dos pais e que nem comem para ter um Civic ou um Ibiza, para pegarem nas rapariguinhas desmioladas e nuns telemóveis e irem tentar a sorte na VDG ( Nome código para a "pista")

A culpa disto, e aqui é que vocês se vão atirar ao ar, é da AUTORIDADES!

Reparem: Será que é muito difícil , numa recta com DEZASSETE quilómetros , inundada de câmaras, aperceberem-se de uma "corrida" e fecharem o transito na outra ponta?

Bolas, eu até tinha tempo de acabar o café com Donuts!

Mas não. Arranjam um oficial penteadinho,com um boné muito bonito, para ir para a televisão dizer que as autoridades não tem o poder da "omnipresença"! Omnipresença? Caraças, isso é uma RECTA! é muito dificil cortar o trânsito numa recta , e apanhar os gajos. E tirar-lhes os carros? E pegar-lhes fogo? E distribuir cabos de enxada pelos automobilistas que viram a vida por um fio para largarem o stress?

Isto só lá vai com poder! Não venham com palavreados caros, e com a mesma conversa da treta! Radares! Lombas! Helicópteros! Multas! Prisão! Carros apreendidos!

Não é com as televisões a irem " À boleia" no banco de trás com os parvalhões. Isso era como seguir um serial Killer por ruas escuras. " Vamos agora ver como ele corta o pescoço a esta vítima..."

Mas para fazer isto, tem de se dar condições a esta camada da população para que possam acelerar em segurança. Eu gosto de acelerar! Podem crer que os grandes progressos da humanidade, nos ultimos cem anos, se devem á necessidade de velocidade. Por isso é necessário ter espaços próprios para acelerar. Mesmo GRATUITOS!

Não podemos olhar para o Estoril como a única hipótese de "apertar" com um carro em segurança. O Estoril é bom para o menino da linha, ou do privilegiado do papá de Cascais. O Estoril , é uma carga de trabalhos para lá ir, parece que a pista é de ouro. O Carlos e o Tó de Santa Iria, precisam de uma pista também. Tem de haver uma pista no Montijo, e outra em Sacavém! E outra em Santa Iria!
Conforme existem os parques de skate e de baloiços. Existe muito mais interessados em ter uma pista local, camarária, do que putos com um skate. Ou de um clube de futebol em Alguidares de cima com vinte pessoas a assistir, e que não passa da quarta divisão regional. Fazer uma pista é fácil e barato. Bastava terraplanar e um pouco de alcatrão! Aproveitar um excerto de estrada qualquer e fechá-lo ao transito. Para uma boa causa, e para fazer as pessoas felizes.Fazer clubes locais.Isto era votos em caixa!

Em Inglaterra, existem pistas e autódromos por todo o lado e feitio. Gratúitas, ou com preços acessíveis. Isso, aliado a uma repressão fortíssima e ficaz, resulta num descanso.Vou acelerar que nem um desalmado para a pista, como se o mundo fosse acabar amanhã, mas passo a semana a andar nas calmas. RESULTA. As imagens de Portugal, mostradas por aqui aos ingleses, são uma VERGONHA para o nosso País. Uma vergonha. Nem acredito no que vejo!

Continuem assim, que vão por um lindo caminho...Arranjem é mais agências funerárias...

2 comments:

ZicaZica said...

Ehehehe!! Isto tá muito bom:

"
Mas não. Arranjam um oficial penteadinho,com um boné muito bonito, para ir para a televisão dizer que as autoridades não tem o poder da "omnipresença"! Omnipresença? Caraças, isso é uma RECTA! é muito dificil cortar o trânsito numa recta , e apanhar os gajos. E tirar-lhes os carros? E pegar-lhes fogo? E distribuir cabos de enxada pelos automobilistas que viram a vida por um fio para largarem o stress?"

Tirar os carros e pegar-lhes fogo!! Ahah! Mt bom :D

Diogo said...

Faz falta alguém que aborde o panorama automóvel português desta forma. Parabens. O modo como escreve é autêntico e sincero.Ninguém escreve sobre automóveis como o Mike.

O Mike, é o "Clarkson" português...

Continue,que tem aqui público fiel...