Monday, 25 January 2010

O Mercedes Stirling Moss!




Mercedes SLR Stirling Moss: Fotos exclusivas Sala das Máquinas

( Que é como quem diz, se alguém a partir de agora quiser tirar da Internet, não há nada que eu possa fazer, por isso, fartai vilanagem...)



Mercedes tem um problema: São dos carros mais capazes e competentes jamais construídos, e a sua História confunde-se com a própria origem do Automóvel. Os Mercedes, fazem milhares e milhares de quilómetros, sem problemas, conforme qualquer taxista é capaz de afirmar. Os Mercedes são dos carros mais confortáveis e seguros na Estrada, conforme qualquer construtor civil de Tomar pode confirmar. Têm uma suavidade na estrada dificil de igualar, conforme qualquer reformado nos pode confidenciar. Os Mercedes são Mercedes e acabou. Conforme os motoristas de embaixadas e de entidades nos dizem, não aceitando qualquer outra opinião.
Porém o problema reside precisamente nisto: Ao comprar um Mercedes, serei confundido com um Taxista,Pato Bravo,reformado ou Motorista particular. Ou como empregado de agência funerária. O sonho de possuir um Mercedes, e elevar assim o nosso estatuto, recebe um tiro no pé! Toda a gente quer ter um Mercedes para ser bem visto no bairro ou na empresa, mas no final do dia, as pessoas na mercearia pensam que têm um vizinho taxista...
Para ajudar ainda mais à festa, a Mercedes fabrica autocarros,camiões e furgões. Coisas do "povo" pouco nobres para muitas carteiras. Não existem autocarros BMW, nem camiões-cisterna AUDI.



" Para os Restauradores, por favor..."


Assim, a malta em Stuttgart, tem de passar horas sem dormir, e pontapeando mesas de desenho, para conseguir dar a volta ao assunto. Lewis Hamilton ajudou um bocadinho ultimamente, mas não consegue fazer tudo sozinho. Por isso, eis que aparece este veículo que vem arejar a ideia de que o Mercedes é um carro para a terceira idade.
Este é um daqueles carros, que a maioria dos países vê por um canudo. Nas raras hipóteses que eles aparecem, são sempre em autódromos pejados de público, onde para chegar a menos de cem metros deles temos de ter o pescoço decorado com fitas e fitinhas, passes e acreditações.



" Ó mãe, olha um carro igual ao do avô do Paulo"...

Respeitinho é muito bonito: Escapes de lado a explicar que não é um taxi...


Felizmente em Inglaterra, onde se respira gasolina e rebentamos os ouvidos com motores de excepção, é frequente tropeçarmos em "material" deste. Uma das coisas que a malta que gosta destas coisas aprende rapidamente quando vive por estes lados, é andar sempre com uma máquina fotográfica. Aqui ficam as fotos deste exclusivo modelo, fabricado para comemorar a carreira de Stirling Moss na prova das Mille Miglia italiana. A Mercedes precisa de carros assim,porque uma marca vive da sua paixão e de alimentar a sua lenda. A imagem que nos vem à cabeça quando pensamos "Mercedes", tem de ser uma coisa destas, e não um furgão Sprinter a ultrapassar-nos a 160 na rua do Ouro. Ou um taxi no Cais do Sodré. Ou um reformado a 20 à hora na faixa da esquerda na A1. As Sprinters não deviam dar 160. Os classe C sim. A toda a hora e a todo o instante.
Ainda vai ser um bocado carote para os stands de rua irem buscar um às feiras na Alemanha por tuta e meia para venderem em Portugal por um balúrdio, mas ao menos, fica reposta a tradição e a lenda da marca. Pelo sim pelo não, não o pintem é de creme...
" Este motor é dos melhores da praça". (Pode crer que sim, Ti Augusto...)

1 comment:

MOTARTE said...

Grande máquina!!!