Thursday, 3 December 2009

Ahahahahahahhahahahahahahahahahahah




( Foto meramente para fins de ilustração. Não coincide com o modelo anunciado)

Não sei que título dar a este post... Digam de vossa justiça:

Seat Ibiza Van Sport (130cv) ano 2002, Ar condicionado: automático, Airbags: 2, Jantes em liga leve, frisos laterais na cor do carro pneus novos á frente (2000 km) barras de tejadilho jantes especiais - Cor: preto- Transmissão: MANUAL - Combustível: Diesel Preço 12 000 Euros

Fonte: Anúncio no "CM"

--------------------------------------------------------------------





BMW 3 Series Touring Full Black leather 2007

5 doors, Estate, 6 Months RAC Warranty, Air Conditioning, Computer, Full Leather Upholstery, One Owner From New, Remote Locking, Alloy Wheels, CD Player, Full Service 7.999

Fonte: Revista Autotrader, Inglaterra


Convém se calhar dizer, que actualmente as Libras e os Euros andam mais ou menos pelo mesmo. Quer dizer: Um chefe de família em Portugal, tem de desembolsar practicamente o DOBRO, para comprar uma camioneta atarracada de dois lugares com oito anos em cima. Por quase METADE , o mesmo chefe de família pode aceder a um familiar decente com pouco mais de dois anos!

Isto é uma palhaçada. Depois vêm as "instituições" do costume, dizer que protegem os direitos dos automobilístas,blablabla, que "representam o sector" e artimanhas dos mesmos manhosos do costume. Soma e segue. Há que facturar a arranjar almoçaradas com a malta do governo e com os importadores.

Não tenho palavras para descrever isto. A treta da "CEE" que iria acabar com os impostos entre os países, blablabla etc, é só para "inglês ver". Literalmente. Mostro estes valores aos ingleses e eles só perguntam " ...But why?".
Isto continua a ser tudo uma granda treta para a malta ir comprar Smarts a seiscentos contos à Alemanha e a vendê-los por dois mil ao "desgraçado" em Portugal. Uma Citroen Berlingo de 2002 na Holanda custa trezentos contos, em dinheiro do antigamente...Já que estamos a falar de comerciais. Miséria!

É uma tristeza para as pessoas não puderem ter um nível de vida melhorzinho, e de certos países estarem "entregues". Um chefe de família em Portugal , para ter um carrito melhorzinho, tem duas hipóteses: Uma, endivida-se até aos cabelos para comprar um Matiz. Outra, compra um Ford Fiesta velho de duas portas e mete lá a família toda dentro. Já experimentei as duas, obrigadinho.

O povo tem o que merece. Continuem a votar nessa malta...

6 comments:

Castanheira said...

Pois é caro Mike, este é o preço que pagamos por continuarmos "sossegadinhos" neste quintal solarengo à beira mar.
Quanto aos carros, é quase como tudo o resto...
...e neste momento já nem importar um carrito para consumo particular parece valer a pena, pois como o "Estado" percebeu o que lhe estava a passar ao lado, resolver mexer nas regras de importação e deixou de compensar. E em Uk há tantos carritos jeitososa preços convidativos, só é pena terem o volante no lado errado. LOL

Dom Fuas. said...

Ola bom dia, caro Mike,este pais é digno de um filme, ao estilo de Michael Moore, só para ver se alguém se envergonha de vez e enterra os cornos no estrume que faz.

Este aspecto dos carros é um entre muitos que se pode dizer...


Cumprimentos

Zezé

MS said...

Eu ca prefiro ter um BMW Com dois anos com volante a direita, do que um Ibiza com oito de volante a esquerda. A custar metade do preco, ainda por cima...

Mas na Alemanha e na Holanda os precos sao os mesmos! Um A4 de 2002 TDI custa 600 contos...

Isto esta bom e para os manhosos que tem uns tostoes para ir as feiras buscar carros para vender nos stands com bandeirinhas na Estrada nacional.

MOTARTE said...

Um espectáculo!!! ;)

Bruma said...

O problema em Portugal, é simplesmente porque acham que a galinha de ovos de ouro está nos impostos!!!!
Por este andar... qualquer dia nem economia!!!

ren said...

Quer seja um carro usado com dois anos ou mesmo metade de um párachoques cheio de ferrugem comprado na feira das velharias mensal, quem vende pensa que encontrou a galinha dos ovos de oiro e quer sempre cobrar muito.

Para eles quanto mais alto o preço melhor. E depois?
Bem, depois acontece ficarem anos até venderem seja lá o que for.
As suas relíquias ficam ainda mais velhas e podres de ano para ano, e acabam por desvalorizar...ainda mais.
Os britânicos, mais pragmáticos por natureza, preferem baixar o preço mas ao menos vender o artigo o quanto antes. É melhor pouco lucro do que lucro nenhum...Se for necessário agarram o dinheiro, compram outro carro e um ano mais tarde voltam a vender barato.
O pouco lucro que possam ter é replicado em sucessivas vendas...

O mesmo aplicam a outros ramos que não o mercado automóvel.

No caso das das lojas portuguesas, estas ainda não perceberam que estão a competir com um mercado global, em que tudo pode ser comprado a preços BEM mais acessíveis pela internet.

Neste momento estou em Portugal e se quiser mandar vir CDs, roupa, livros, equipamento fotográfico, etc. do UK, os portes seriam mais baratos do que se mandasse vir de uma loja em Lisboa ou no Porto...

Para não falar que o material em questão seria também mais barato.
Como é possível cobrarem mais de portes? Não percebo a estratégia destas lojécas.
Acordem. Mercado glogal...já não estamos a competir só com a lojas lá da esquina...

Desculpem o desabafo, mas estas coisas irritam.

Abraço,
Renato