Saturday, 27 September 2008

Olhar com outros olhos para o TRANSPRAIA

Transpraia: Um dos poucos exemplos de Narrow Gauge existente fora do Reino Unido. Costa da Caparica,Portugal



Sim, estou em Inglaterra. Mas o artigo que fiz para uma revista inglesa da especialidade sobre este ícone curioso das praias portuguesas, trouxe-me aqui para falar um pouco sobre o Transpraia.

Para quem não conhece, o Transpraia é um serviço de comboios que percorre as praias da margem a sul de Lisboa, numa extensão aproximada de dez quilómetros. O que é que isto tem de especial? É que é um dos poucos exemplos de Narrow Gauge existente na península ibérica!

O Narrow Gauge, ou seja, a pequena distância entre os carris , comparativamente aos caminhos de ferro "normais", surgiu na Grã-Bretanha em meados do Séc.XIX, utilizado em trajectos fabris e mineiros, posteriormente convertidos para uso turístico. O Narrow Gauge, que compreende diversas bitolas, ou distância entre carris, era utilizado sempre que o terreno não permitisse a construção de uma linha Standard. Existem linhas de Narrow Gauge, em que a distância entre os carris é de apenas trinta centímetros! Mas onde circulam composições de várias toneladas.

Lembro-me quando era puto, e frequentava o Transpraia: Os autocarros apenas serviam o centro da vila piscatória da Costa da Caparica, e como ninguém tinha carro, era o Transpraia que se ocupava de transportar as pessoas pelas praias da região. Desde pescadores a bombeiros, turistas a moradores, o Transpraia era um dos únicos meios de deslocação para as praias a sul.

Com a sua pequena locomotiva e carruagens fabricadas com um restos do que parecem ser vagões de uma mina , o Transpraia foi montado por uma família local há cerca de cinquenta anos. Os viajantes felizardos, sentem o vento na cara, e o belíssimo Sol , enquanto percorrem uma paisagem protegida da Arriba fóssil. O barulho de camioneta Mercedes lá á frente, com o cobrador pendurado a balouçar por entre as carruagens, e as praias carregadas de gente a saborear o Mar e o Sol, fazem de uma viagem no Transpraia uma experiência inesquecível.

Da próxima vez que forem para aqueles lados, apercebam-se de que de facto aquilo é uma coisa única que deve ser preservada. Sempre que vou a Portugal, é obrigatório "mascarar-me" de turista, e ir ouvir novamente aquelas passagens de mudança, sobre os trilhos a chiar, enquanto uma das praias mais belas do Mundo desfila a meu lado, mesmo junto a mim. ..Mesmo por baixo de mim.

5 comments:

mariam said...

gostei tanto de rever esse trem... das praias da minha infância.Obrigada!
Sou de castelo Branco, mas passava parte das férias-grandes no Feijó, na minha madrinha. Íamos às praias da Costa...

bom fim-de-semana

um abraço outonal
um mimo
e um sorriso :)

mariam

cadu1981 said...

oias!!!
na praia do barril, perto de tavira e olhos de agua, existe a mesma coisa...

Berdades said...

Já tive oportunidade de ver e usar, por uma vez este transporte, quando estive de férias na Costa. Cá na Madeira existe transporte faltam as praias!!

Ricardo said...

Obrigado por esta informação. Gostaria de saber mais sobre a singularidade do Transpraia. Sou residente da Costa da Caparica e envolvido numa associação que quer desenvolver a cidade ricardo@salomao.info

Ricardo said...

Obrigado pela informação sobre o Transpraia. Sou residente da Costa da Caparica e envolvido numa associação acabada de formar para dinamizar o desenvolvimento desta zona numa óptica de preservação do património material e imaterial. Seria possível ter acesso ao seu artigo? Como ter mais informações sobre a singularidade do Transpraia? ricardo@salomao.info